sábado, 11 de julho de 2009

ANIMAIS

Para não dizer que não tenho nenhuma personagem animal, tenho duas: Euryanthe e Juba.

Euryanthe é uma cachorra da raça Husky Siberiano companheira de Ilya, no romance O processo de Ser. Ela fica no limite entre um animal muito inteligente e uma pessoa no corpo de um animal. Acho que não sei compor personalidades animais... Com isso, ela não é apenas o cachorro de estimação de Ilya, mas se torna mesmo uma companheira inseparável – e, neste caso especial, a única companheira possível, na vida e na morte. Ela é personagem componente da história, figura na lista de personagens da minha planilha e, sem ela, a história tomaria outros rumos ou nem seria possível. Ela funciona como uma espécie de consciência de Ilya, um elo de ligação entre o mundo interior de Ilya e a vida lá fora.

Juba é um mico-leão-dourado, amigo de Fernão, no romance Construir a terra, conquistar a vida. Diferente de Euryanthe, Juba é um elemento dispensável na história. Sua personalidade é ser um animal silvestre e a presença dele não provoca nenhuma alteração da trama. Na verdade, houve um momento em que eu simplesmente esqueci que o tinha incluído na história, então achei melhor contar que ele tinha ido embora. Eu o inventei porque achei que seria legal alguém ter um animal de estimação e eu gosto muito dessa nossa espécie ameaçada de extinção. A acolhida e adoção do mico por Fernão pode ser encarada como um desejo meu de preservação dessa espécie.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba os textos no seu e-mail

Outros textos interessantes

Um pouco sobre mim

Minha foto
Mestre em História e Crítica da Arte pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Dedica-se à literatura desde 1985, escrevendo principalmente romances. É Membro Correspondente da Academia Brasileira de Poesia - Casa Raul de Leoni desde 1998 e Membro Titular da Academia de Letras de Vassouras desde 1999. Publicou oito romances, além de contos e poesias em antologias. Desde junho de 2009 publica em seu blog textos sobre seu processo de criação e escrita, e curiosidades sobre suas histórias. Em 2015, uniu-se a mais 10 escritores e juntos formaram o canal Apologia das Letras, no Youtube, para falar de assuntos relacionados à literatura.

Quer falar comigo? É aqui mesmo.

Nome

E-mail *

Mensagem *

Amigos leitores (e escritores)