quarta-feira, 11 de novembro de 2009

SE EU FAÇO POESIAS?

Não. Já fiz. Afinal, qual adolescente nunca fez um poema, uma quadrinha, uma frase poética? Mas parou por aí. À medida que a narrativa em prosa – e o romance em especial – ia conquistando mais espaço na minha vida, a poesia ia sendo abandonada.
Nunca escrevi nada de grande valor em forma de poesia. Não consigo lidar bem com o trio rima-ritmo-métrica. Sei que a poesia moderna aboliu isso mas eu acho importante utilizar pelo menos um. Além disso, minhas frases ficaram longas, e não cabem mais em forma de verso, nem se eu as quebrar: fica visível que é uma frase quebrada, e não um verso.
Apesar de não lhes dar muito valor, pois não são o forte da minha produção, reuni todas as minhas poesias num livro, que vou publicar em algum momento. Tenho pensado em juntar poesias, textos em prosa, remanescentes de contos e publicar um único volume com tudo o que deixou de ser foco da minha produção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba os textos no seu e-mail

Outros textos interessantes

Um pouco sobre mim

Minha foto
Mestre em História e Crítica da Arte pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Dedica-se à literatura desde 1985, escrevendo principalmente romances. É Membro Correspondente da Academia Brasileira de Poesia - Casa Raul de Leoni desde 1998 e Membro Titular da Academia de Letras de Vassouras desde 1999. Publicou oito romances, além de contos e poesias em antologias. Desde junho de 2009 publica em seu blog textos sobre seu processo de criação e escrita, e curiosidades sobre suas histórias. Em 2015, uniu-se a mais 10 escritores e juntos formaram o canal Apologia das Letras, no Youtube, para falar de assuntos relacionados à literatura.

Quer falar comigo? É aqui mesmo.

Nome

E-mail *

Mensagem *

Amigos leitores (e escritores)